O Som do Coração


Nesse exato momento me bateu uma nostalgia, estava vendo no youtube Carmen de Bizet com a divina Callas e me deparo com um link da Celine Dion fazendo uma interpretação inocente da ópera.  Me bateu muitas saudades de um tempo que não volta nunca mais, de momentos maravilhosos que vivi com pessoas que fizeram diferença na minha vida, mas que por algum descuido eu perdi contato. Agora no som está tocando Show Some Emotion, e eu me questiono será que eu me permiti? Será que eu mostrei alguma emoção? Será que eu derrubei algumas paredes? Mas acho que não, meu maior problema é o desapego, às vezes pode ser benéfico, mas na maioria das vezes sei que não é. Eu preciso trabalhar isso em mim, não posso achar que as pessoas são descartáveis, eu preciso dar mais valor nas atitudes e momentos vividos por elas.
Como diz Bethânia: música é perfume, é sensorial. E acredito piamente nisso, a música tem esse poder de nos fazer voltar no tempo e recordar momentos que estavam no fundo do baú. E isso é muito forte para mim, Celine Dion tem uma presença marcante em toda minha adolescência, lembro de uma tarde linda na beira de um rio com muitos eucaliptos em volta e eu com um amigo ouvindo no discman o mais novo Cd da diva, era uma despedida de sétima série e todos estavam alegres na água e nós nos deleitando ao som da canadense, que pra mim é uma das cantoras mais afinadas e quem consegue me emocionar profundamente, debaixo daquela sombra agradável. Anos se passaram e eu olho para meu armário e vejo praticamente a discografia completa da Celine e meu coração aperta, de saudades. Da pura saudade de uma amizade que era verdadeira, mas que precisamos tomar rumos diferentes, o desentendimento foi maior e um elo de anos foi rompido. Sinto-me culpado por não ter procurado mais, por ter vivido só a minha vida e ter abandonado essas pessoas. Mas a vida é assim, cada um segue um caminho diferente e os desencontros passam a ser maiores. Cada vez tenho mais a absoluta certeza que somos sozinhos, que nascemos e morremos sozinhos, muitos virão e partirão e nós continuaremos sozinhos.
E quando você menos espera tudo deságua em sua cabeça, o coração aperta e você lembra-se de tudo como se fosse hoje. E a saudades vai ficando cada vez maior.



Escrito por Tiago Junqueira às 00h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, BIRIGUI, BOSQUE DA SAUDE, Homem, de 26 a 35 anos, Arte e cultura, Música
Histórico
Outros sites
  Tiago Junqueira
  Os Hedonistas Grupo de Teatro
  É simples ser complicado
  Barbara Teodósio
  Zizi Possi
  Os Satyros
  Ivam Cabral
  Alberto Guzik
  Rodolfo García Vázquez
  Cléo de Paris
  Laerte Késsimos
  Prefiro Whisky
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?